sexta-feira, julho 15, 2011

Mudando a Maneira de Pensar e Viver




 

TEXTO: Dt 2:1-3 “Então demos meia-volta e partimos para o deserto pelo caminho do mar Vermelho, como o SENHOR me havia ordenado. E por muitos anos caminhamos em redor dos montes de Seir. “Então o SENHOR me disse: “Vocês já caminharam bastante tempo ao redor destas montanhas; agora vão para o norte”.
 
INTRODUÇÃO: Temos que rever nossa maneira de viver, de pensar, de falar, de agir. Enquanto nossa vida estiver sob nossa própria direção, tomaremos caminhos e direções erradas e que muitas vezes nos trarão conseqüências desastrosas. Precisamos deixar Deus tomar a direção de tudo. Is 55:8. Os caminhos e pensamentos de Deus são diferentes dos nossos.
 
I - UMA VIDA DIRIGIDA POR SI MESMA TOMARÁ O CAMINHO PARA O DESERTO.
 
a) Seguindo para o deserto. Essa foi a direção que o povo tomou depois de rodear a montanha por muito tempo. Uma vida que é dirigida pelo próprio pensamento, é muito provável que acabe em desertos. O deserto representa provação, seca, vida sem direção. É um lugar de confusão e desespero. No deserto o clima é sempre intenso. Isso aponta para os maus momentos em que nos deparamos muitas vezes.
 
b) Seguimos para o deserto, quando não temos propósitos, quando não temos visão, quando não temos direção. O deserto é um lugar de serpentes e escorpiões, que representam os demônios, espíritos perturbadores que vem para nos envenenar a alma, ferir o nosso corpo e nos trazer desânimo.
 
c) O deserto é um lugar de salteadores. Sempre que rumamos para o deserto, poderemos encontrar salteadores que virão para nos roubar as bênçãos, as promessas, os valores espirituais e a nossa riqueza em Cristo. Muitos filhos de Deus estão deixando a rota da promessa que é Canaã, e seguindo rumo ao deserto.
 
d) Viramos para o deserto, quando deixamos de olhar para Deus como nossa bússola. Quando deixamos seus conselhos e orientações de lado e seguimos a nossa própria intuição, nossa teimosia. Sempre que agirmos assim, iremos sofrer com as conseqüências, porque o portão do deserto com toda certeza, será aberto.
 
e) No deserto perdemos a noção do valor e da realidade das coisas. Muitos não conseguem definir o certo do errado, o verdadeiro do ilusório porque são tomados pelo fantasioso, por uma visão ilusionista, por uma miragem abstrata que tira o foco da realidade. São aqueles que vão atrás de falsas esperanças, de falsas promessas e deixam para trás o caminho verdadeiro.
 
f) No deserto muitos perdem o equilíbrio emocional e fazem coisas insanas. Deixam relacionamentos consolidados, conquistas definidas, bênçãos concretizadas, sonhos prontos para serem realizados e até projetos com sucesso garantido, por uma aventura incerta.
 
II – UMA VIDA DIRIGIDA POR SI MESMA TOMARÁ O CAMINHO DO MAR VERMELHO.
 
a) Tomar o caminho do mar vermelho, é voltar ao passado, é retroceder no propósito. A Bíblia diz que não temos que retroceder em nossa caminhada de fé (“Mas o meu justo viverá pela fé. E, se retroceder, não me agradarei dele”. Nós, porém, não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que crêem e são salvos” Hb 10:38,39). Tomar esse caminho, é viver sob as sombras do passado. Das experiências do passado, embora tenham sido boas. É viver do saudosismo e por conta disso, não conhecemos ou descobrimos coisas novas. Quem vive de passado é museu.
 
b) Tomar esse caminho é se acomodar no antigo, no que já se foi, no que já ficou para trás. É parar no obsoleto, é andar para trás. O povo voltou para o mar por onde já haviam passado. Muitas pessoas não rompem na vida, não conquistam nada porque sempre estão retrocedendo em seus propósitos. Preferem o tempo do início, do que já ficou. Ficam remoendo o passado e não aceitam a renovação. Quem toma esse caminho, é alguém que se acostumou com o velho e não quer ver coisa nova à sua frente.
 
c) Normalmente quem toma o caminho do mar, vai acabar chegando no Egito que é uma figura do mundo. Porque o mar era o divisor entre as terras do Egito e as terras da liberdade, da vida nova. Além de tudo isso quem toma esse caminho, pode se deparar com o exército de faraó. São aqueles que entram em batalhas espirituais de conflitos e tormentos porque saem do propósito, saem do caminho que os levará ao centro da vontade de Deus.
 
III - RODEANDO AS MONTANHAS POR MUITO TEMPO.
 
a) Rodear a montanha é andar em círculo, não leva a lugar algum e volta para o mesmo ponto. Ano após ano é a mesma coisa, nada muda, nada de novo acontece. Isso aponta para uma vida de rotina, sem propósitos, sem alvos, sem objetivos. Uma pessoa que rodeia as montanhas, é aquela cuja a vida está voltada para os vales.
 
b) As montanhas representam os problemas que vem se acumulando ao longo dos tempos. São aquelas situações que não resolvemos e sempre vamos deixando para depois. Por fim, a pessoa gira em torno dos problemas, não conseguindo transpô-los nunca. Com isso ficamos desgastados, cansados, enfadados e tediosos.
 
c) Rodear as montanhas é protelar situações. Abafar casos que deveriam ser conversados, resolvidos, confrontados ou tratados como prioridade.
 
IV - A VIDA SOB A DIREÇÃO DE DEUS.
 
a) Seguindo para o norte. Deus deu uma direção para o povo porque viu que este estava andando em círculos. O norte é a direção certa para onde devemos seguir. O norte está no ponto mais alto, está lá em cima. Aponta para uma vida que está sempre em sintonia com Deus. Está sempre comprometida com as coisas lá de cima.
 
b) O deserto, o mar e as montanhas ficam no sul, lá em baixo. A direção de Deus para o Seu povo é o norte. Uma vida sob a direção de Deus, termina em lugar seguro, porque Deus sempre quer o melhor para nós. Por isso temos que parar para ouvirmos ao Senhor.
 
c) Sempre que pensarmos em dar algum passa na vida cristã seja para conquistarmos algo ou para decidirmos sobre algo, é muito importante consultarmos ao Senhor. Sabermos qual é a sua direção, Sua vontade, Seus planos para nós. Deus sempre terá uma forma de ver as coisas, bem diferente de nós.
 
d) Seguir para o norte, é ter uma vida sob os cuidado e direção de Deus. É deixar que Ele tome a frente dos nossos projetos e dê o rumo que Ele quiser. Uma vida dirigida pela vontade de Deus, é próspera, saudável e de sucesso.
 
CONCLUSÃO:
 
1- Deixe Deus assumir o controle dos seus planos e dar direção a sua vida.
 
2- Não abra a porta do deserto em sua vida. O deserto é só um lugar de transição para a terra das nossas promessas e não um lugar para fixarmos residência.
 
3- Não tome o caminho do mar porque já passou, já ficou para trás. Deus tem coisas novas a sua frente. Novas experiências, novos valores, novas idéias, novos projetos. O mar foi apenas uma grande experiência do passado, uma vitória ou conquista que já aconteceu, mas não podemos arquivá-la como uma referência para todas as horas. Precisamos de novas experiências, de novas referências. Temos que olhar para o que está diante de nós. O que ainda não foi conquistado.
 
4- Não fique rodeando montanhas. Dando voltas em torno de problemas que podem ser resolvidos com diálogo, com dedicação e força de vontade. Se existe uma situação que precisa ser resolvido com urgência, priorize isso. Não protele, não adie. Isso só vai retardar a situação podendo até agravar-se mais ainda. Lembre-se que quando decidimos resolver qualquer situação que esteja fora dos princípios de Deus, Ele nos ajuda a resolver, porque Ele mesmo tem interesse em ver tudo resolvido e em harmonia com a Sua vontade.
Graça e Paz!
Pr. Osmarino Araújo

segunda-feira, junho 27, 2011

Dez Princípios Para Ser Bem - Sucedido


01 - Creia que sua vida cumpre um propósito divino na terra. Você é influenciado pelos genes que herdou de seus pais e é bastante "circunstancializado" pelo meio no qual vive. Entretanto, mais forte que as determinações genéticas e os condicionamentos do meio social, é o seu chamado para ser. Você foi criado como um sacerdote neste universo de Deus. Por isso, você existe e sabe que existe. Encha sua consciência com esse significado. Quando você assumir sua vocação para ser, as outras pessoas vão "encontrar" você.


02 - Creia que seu dia ganha força e energia espiritual quando você ora. Portanto, ore sempre. Mesmo nos seus afazeres. Sempre que uma notícia ou informação lhe chegar, entregue-a a Deus. Ofereça a Deus os potenciais e as possibilidades que cada fato, percepção ou impressão lhe trazem ao coração. Além disso, pare um pouco todos os dias, ainda que seja só um pouco, e ore. Dê graças por tudo e abrace o Senhor no seu coração. Quando orar, peça coisas específicas, mas não se esqueça de sempre terminar de modo submisso e geral, dizendo: "Seja feita a tua vontade, assim na Terra como nos céu". Afinal, você não sabe se o que quer é o melhor. Mas o Senhor sabe!


03 - Creia que a maior inteligência que Deus lhe deu não é a intelectual nem a emocional, mas sim a inteligência. "O coração tem razões que a própria razão desconhece". Usar a cabeça (inteligência intelectual) e saber se relacionar com o próximo e as circunstâncias (inteligência emocional) é fundamental. Mas não é essencial. O essencial habita os mistérios do espírito, no mundo do coração. Portanto, dê atenção aos seus sonhos noturnos e aos seus sentimentos perceptivos. Quando você tiver uma "impressão", não a despreze de cara. Medite. Ore. Discirna. A resposta pode estar no passado. Mas, às vezes, trata-se de uma intuição profética. Pode ser um alerta sobre o futuro. Nesse caso, ore, corrija a rota e prossiga.


04 - Creia que quando alguém ama a Deus e ao próximo e respeita a vida, então tudo ganha sincronicidade e conectividade. Isso é apenas um outra forma de dizer que "todas as coisas cooperam para o bem dos que amam a Deus". O amor a Deus traz sentido para a sua vida. O amor de Deus transforma o cenário mais absurdo numa conspiração do bem.



05 - Creia que a leitura bíblica feita com os olhos do coração ilumina a alma e os caminhos da Terra. Ler a Bíblia é importante. Mas lê-la com os olhos da alma é essencial. Quem lê com o intelecto enxerga textos e os compreende. Quem lê com o coração discerne "caminhos sobremodo excelentes". Faça da leitura bíblica não apenas um meio de fortalecimento espiritual. Leia-a como caminho de descoberta e de insights para a sua visão do mundo, de si mesmo e de Deus.


06 - Creia que uma atitude mental positiva tanto é resultado de uma espiritualidade sadia como também pavimenta o caminho de todo ser humano bem-sucedido. Eu costumo dizer que mesmo ateus-positivos se dão melhor na vida que ateus-negativos. O mesmo princípio se aplica a cristãos.



07 - Creia que generosidade e dadivosidade são forças espirituais poderosas que atraem para quem as pratica as melhores oportunidades e possibilidades da vida. Por isso é tão importante dar dízimos e ofertas. Escolha causas, projetos e pessoas nos quais você acredita e dê no mínimo dez por cento dos seus ganhos para essas iniciativas. De fato, fazendo assim, você está abrindo portas invisíveis para você mesmo. E lembre-se: faça isso com entusiasmo e alegria.


08 - Creia que o que diferencia o fazer do não-fazer é apenas uma decisão seguida de gesto simples. Assim sendo, nunca adie o início de qualquer coisa na qual você acredita se a oportunidade se apresentar e seu coração responder com paz e fé. O gesto necessário, tanto para se levantar de cama quanto para levantar a cama, é um só: colocar-se de pé. Daí Jesus ter dito: "Levanta-te, toma teu leito e anda".


09 - Creia que a melhor composição de imagem exterior e de virtude interior para um cristão é aquela que combina a "simplicidade dos pombos" (imagem exterior) com a "prudência das serpentes" (virtude interior). Sendo assim, seja astuto por dentro e simples por fora. Sempre dá certo e protege a vida.


10 - Creia que a maior bênção de possuir uma consciência é poder usá-la para auto-examinar-se todos os dias. Quem se auto-examina resiste melhor às criticas, pois se utiliza delas para diminuir seus próprios equívocos, e se mostra imune a eles quando a consciência o convence de estar fazendo aquilo que é certo. Auto-exame é o que faz a diferença entre aqueles que vivem para preservar sua imagem e a reputação daqueles que vivem para o que é verdadeiro e real.
Fonte:Caio Fabio






Sai Da Tenda

video

Sai da tua tenda. Gn. 15,5
" ...e chamando-o para fora da tenda disse-lhe: olhe para as estrelas "
Todos conhecemos a promessa de Deus a Abraão, e sabemos que da mesma maneira que Deus prometeu ele cumpriu.. Mas que experiência foi essa de Sair da tenda??? Por que um pedido tão simples foi tão importante para a História do mundo???
A amada Igreja brasileira deu muito significado a uma coisa simples como é esta passagem. Antes de me criticar, eu quero que você pense nesse momento como numa conversa em particular, um desejo de falar algo com intimidade, ou seja, Deus desejava falar a Abraão e somente a ele, com ele estabelecer uma aliança.
Me empreste sua mente agora para que eu possa fazer uma analise cientifica com você.
Numa escala pequena astronómica, a terra é menor que o sol,quase invisível para ser exacto.Mas existe uma estrela chamada Antaris que torna o sol invisível.
O que isso quer dizer??? Diante do sistema solar o homem, nesse caso Abraão, é insignificante. A grande questão é que o sistema solar diante de Deus é insignificante e sem ele torna-se inexistente.
Se você ainda não entendeu onde eu quero chegar pense: O salmo 19 diz: os céus manifestam a glória de Deus... Quando Deus chamou Abraão para fora o grande desejo de Deus era que Abraão contemplasse a sua glória . Existe um ditado que diz: nunca diga para Deus que você tem um grande problema mas diga para seu problema que você tem um grande Deus. Me perdoe e boa intenção de quem disse isso mas não foi isso que Deus mostrou a Abraão.Quando viu a glória de Deus foi feita a ele uma promessa. Essa promessa nós já conhecemos ela teve poder de mudar a história tanto a ciência como vida dos seres humanos.
Quando Deus chamar você para fora da tenda: vá veja a glória de Deus que é anunciada pelo sistema solar que serve apenas como instrumento, como dizia Calvino, para revelar um Deus soberano que nunca esquece seu povo e não abandona a promessa que faz.
" sai da tua tenda "
O Pregador